Helicóptero Brasileiro deve ser realidade em 2020.

O primeiro helicóptero 100% nacional deve estar nos céus até 2020.

Seguindo os caminhos da conceituada Embraer, a Helibras pretende lançar um helicóptero 100% nacional em até 8 anos. O Brasil ainda não possui um helicóptero com tecnologia totalmente brasileira.

Após fechar um acordo com as Forças Armadas em cerca de R$ 4,5 bi, para a fabricação de 50 helicópteros EC725, impulsionou os planos da empresa, que contratou novos engenheiros – passando de 9, em 2012, para 54, em 2012 – e com diversos acordos de transferência de tecnologia com a francesa Eurocopter (dona de 50% da empresa), mostram que o sonho do helicóptero brasileiro pode realmente sair do papel.

Nosso objetivo é transformar a Helibras na Embraer de asas rotativas. A transferência de tecnologia vai nos possibilitar desenvolver uma aeronave 100% nacional”, comentou Walter Filho, Diretor do Centro de Engenharia da Helibras.

Modelo EC725 produzido pela Helibras

Em cinco anos, o Brasil será a 4ª filial mais importante do grupo em todo o mundo, ficando atrás apenas de França, Alemanha e Espanha”, comentou Walter ao explicar que a Eurocopter tem investido na empresa brasileira, acreditando em seu potencial no mercado.

Próximo ao termino de suas obras, a nova fábrica da Helibras, em Itajubá (MG), dobrou de tamanho, já que agora são necessários novos prédios para a produção do EC725. Um dos destaques da construção, é a nova área de testes das caixas de transmissão dos helicópteros, que antes eram realizados fora do país, na França ou nos Estados Unidos por exemplo.

Em cima de um projeto sustentável, as novas áreas devem trazer até 50% de economia no uso de energia.

Fizemos um projeto sustentável, seguindo as normas internacionais. Estamos pensando lá na frente, na importância do mercado nacional e no crescimento do setor”, disse Carlos Moraes, gerente de infraestrutura da Helibras.

Com capacidade aproximadamente de 30 passageiros, um dos 50 modelos do helicóptero EC725 será o substituto do Super Puma, e irá o transportar a Presidente Dilma Rouseff. As outras unidades serão distribuídas entre o Exército, Aeronáutica e Marinha para missões de resgate e patrulhamento.

Fonte: Uol

Pin It

Deixe uma resposta